fbpx
Loading...

Brasil é um dos países que mais empreendem

29 de julho de 2020 - Notícias em Geral

Brasil é um dos países que mais empreendem

 

O Brasil foi considerado um dos países que mais abrem negócios no mundo, segundo a pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM). Mesmo com a crise que o coronavírus trouxe, a projeção é que em 2020 devemos atingir o maior número de empreendimentos iniciais (quando a empresa possui menos de 3,5 anos) dos últimos 20 anos.

Esse novo recorde no grupo de empreendedores iniciais deverá atingir em torno de 25% do total da população adulta. A maioria é composta por mulheres, pessoas negras e adultos entre 34 e 55 anos. Em 2019, o país atingiu 23,3% de taxa de empreendedorismo, considerada a segunda maior marca, desde 2002 (primeiro ano da série histórica dessa variável). 

A porcentagem do total de empreendedores em 2019 representa 38,7% da população adulta – 18 a 64 anos. A pesquisa também apontou que existem 53,4 milhões de brasileiros à frente de algum negócio, seja na criação, consolidação ou realizando esforços para manter um empreendimento.

O GEM 2019 mostrou a retomada do empreendedorismo no país, e aponta que continuará em 2020. No ano passado, 3 em cada 10 brasileiro mostravam interesses em abrir seu próprio negócio nos próximos três meses. 

Foram pesquisados 55 países, e o Brasil ficou com a 4ª maior taxa de empreendedorismo inicial. Ultrapassando países do BRICS, EUA, México e Alemanha. Já na taxa de empreendedores estabelecidos – negócios com mais de 3,5 anos – nosso país fica em 2º lugar.

Empreendedorismo em tempo de crises

Segundo a pesquisa, o empreendedorismo é ainda mais intensificado em momentos de recessão, como nos anos de 2008 e 2016. Já que a economia é afetada pela crise, mais pessoas buscam o empreendedorismo, seja abrindo lojas ou e-commerces, vendas pelo bairro ou pelas redes sociais. O que já estamos vendo acontecer.

Mas, a pesquisa GEM 2019 mostrou que a razão para abrir um emprego vai além das respostas padrão de “necessidade”. Quase 90% dos empreendedores iniciais disseram que a escassez de emprego é uma das razões para começar sua empresa.

Um pouco mais da metade afirmou que “fazer a diferença no mundo” foi um dos motivos que o levou a empreender. Mais de um terço disse que é pela ambição de construir uma grande riqueza e um quarto cita que é pela tradição familiar.

Dividindo os entrevistados por gênero, 53% das mulheres afirmaram que a motivação para empreender é a de “fazer a diferença no mundo”. E 42% dos homens dizem que a motivação é riqueza. Já a tradição familiar é maior nos grupos entre 55 e 64 anos.

A pesquisa GEM trouxe uma nova perspectiva para o Brasil do final de 2020. Podemos ver os novos negócios em alta, conseguindo encontrar meios de se manter mesmo durante a crise do coronavírus. 

Mas isso se deve também aos programas de apoio ao empreendedorismo. Como os que a ACIF vem desenvolvendo ao longo desse período.

Conte conosco em todos os momentos, e vamos juntos pulsar e prosperar Floripa!

LEIA TAMBÉM

190 anos da Imprensa de Santa Catarina
ACIF facilita empresários na obtenção de crédito junto ao programa SC Mais Renda Empresarial
Prefis viabiliza pagamento de tributos em atraso com descontos de juros e multas

Newsletter

Você vai adorar interagir com a gente, prometemos!

Newsletter - Acif

Aguarde...